Seguidores. Siga-nos Também Irmãos em Cristo !!

Escolhas

Postado por: Igreja Assembleia de Deus Cidade Nova
NOSSAS ESCOLHAS...

Estamos a poucas horas da virada de mais um ano. Dia de reflexão, de retrospectivas, de relembrar bons e maus momentos, de refazer as promessas até então não cumpridas e para muitos o desejo de esquecer tudo que passou e recomeçar.
O momento é de escolhas e decisões e a vida na verdade é assim: feita de escolhas.
Somos o que escolhemos ser ou somos resultado da decisão que tomamos, pensada ou não, do caminho que seguimos, mesmo que entramos nele “sem querer e agora é tarde”. Enfim, tudo o que somos ou temos depende das nossas escolhas.
Encontramos na Palavra de Deus, no Antigo Testamento, mas precisamente em Deuteronômio 30. 15 – 20 o Senhor ensinando o seu povo fazer uma boa escolha: “Vê que hoje te pus diante de ti a vida e o bem, a morte e o mal. 16 Se guardares o mandamento que eu hoje te ordeno de amar ao Senhor teu Deus, de andar nos seus caminhos, e de guardar os seus mandamentos, os seus estatutos e os seus preceitos, então viverás, e te multiplicarás, e o Senhor teu Deus te abençoará na terra em que estás entrando para a possuíres. 17 Mas se o teu coração se desviar, e não quiseres ouvir, e fores seduzido para adorares outros deuses, e os servires, 18 declaro-te hoje que certamente perecerás; não prolongarás os dias na terra para entrar na qual estás passando o Jordão, a fim de a possuíres. 19 O céu e a terra tomo hoje por testemunhas contra ti de que te pus diante de ti a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe, pois, a vida, para que vivas, tu e a tua descendência, 20 amando ao Senhor teu Deus, obedecendo à sua voz, e te apegando a ele; pois ele é a tua vida, e o prolongamento dos teus dias; e para que habites na terra que o Senhor prometeu com juramento a teus pais, a Abraão, a Isaque e a Jacó, que lhes havia de dar.”
Sempre temos diante de nós “a vida e a morte, a bênção e a maldição” e o bom conselho do Senhor Deus é “escolhe, pois, a vida, para que vivas, tu e a tua descendência”.
O Apóstolo Paulo em sua carta aos Gálatas cap. 6. 7 diz “Não vos enganeis; Deus não se deixa escarnecer; pois tudo o que o homem semear, isso também ceifará. 8 Porque quem semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas quem semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna.” Nisto entendemos que toda prática em nossa vida seja ela boa ou má, receberemos o pagamento bom ou mau.
O jovem que decidir não estudar receberá no futuro o pagamento pela sua decisão. Quantos chefes de família hoje choram a decisão de abandonar os estudos tão cedo. E poderíamos ficar citando inúmeros exemplos mas se tornam desnecessários no momento.
Exemplos bíblicos temos vários, vejamos alguns:
  • As escolhas de Abraão: Gn 12. 1-4; 10-15; Gn 13. 8-12; Gn 16; Hb 11. 8-19;
  • A escolha de Moisés: Hb 11. 24-29;
  • A escolha de Davi: I Sm 24. 1-15; II Sm 11. 1-15;
  • A escolha de Daniel e seus amigos: Dn 1. 8-20;
  • A escolha de Judas: Mt 26. 46-49; 27. 1-5;
  • A escolha de Maria de Betânia: Jo 12.3;
Encontramos na Bíblia muitos outros exemplos de escolhas. O destino final de cada indivíduo está claramente exposto na escolha feita no momento oportuno. Mas poderemos questionar: e o profeta Jonas, teve direito a escolha? Sim, essa é a resposta. Ele escolheu descer para Társis, descer para o porão do navio. O destino escolhido por ele o levou a tempestade, a boca do peixe, as profundezas do abismo. A sua decisão de orar desde o ventre do peixe e arrepender-se fez com que Deus ordenasse ao grande peixe que lançasse o profeta na praia. Ouvindo então a voz do Senhor, agora ‘escolheu’ obedecer, indo a Nínive.
Nossas escolhas nos levarão à riqueza, pobreza, liberdade, prisão, saúde, doença, vida ou à morte, “escolhe, pois, a vida, para que vivas”.

Feliz 2011 na Santa Paz do Senhor Jesus,
Pr Éverton de Oliveira Lessa
Marcadores:

1 comentários:

BARIP disse...

Intolerância religiosa é crime
A Lei n.º 7.716/89 (Lei Caó) do Código Penal diz : a) ofender alguém com xingamentos relativos à sua raça, cor, etnia, religião ou origem. (Art. 140 do Código Penal (injúria), com a qualificadora do §3º. Pena: um a três anos de reclusão). Inclui-se aqui o ato de ofender alguém com xingamentos à sua religião.
Em São Paulo, ocorrências de natureza preconceituosa podem ser registradas na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância. A ONG Liberdade Religiosa auxilia vítimas de intolerância religiosa a procurarem seus direitos.



Rádio

Rádio Tempo de Amar